terça-feira, 5 de outubro de 2010

Breve comentário sobre matéria da Folha de S.Paulo

Comentário sobre matéria publicada hoje no jornal Folha de S.Paulo, intitulada "PT estuda tirar aborto de programa para estancar queda de Dilma entre religiosos". Assinantes da Folha podem ler aqui.


Dizer que há cristãos contrários à Dilma por ela considerar aborto questão de saúde pública, ok, faz sentido. Agora dizer que eles preferiram a Marina ao Serra, só porque este é favorável à pílula do dia seguinte e aquela é evangélica é ilógico. Não há contingente expressivo de eleitores que descarta candidato por causa disso. É a mesma coisa que afirmar que hoje há quem deixe de votar em candidato que seja a favor do uso da camisinha.

Cristão conservador não vota em candidatA verde com pinta de alternativA e carinha de indígena. Cristão conservador vota em candidato que tem pinta de reacionário que defende os bons costumes. Vota em candidato cuja mulher alerta as famílias de que a Dilma é a favor de "matar criancinhas"; e cujo vice vem de um partido remanescente da ditadura militar, paladina da moral cristã.

Marina Silva ganhou votos dos jovens (de idade ou de cabeça) que não se identificaram nem com a Dilma nem com o Serra, que os acham mais do mesmo. Não ganhou de eleitor contra pílula do dia seguinte, sinceramente. Não foi dessa vez que a religião pautou nossa eleição.



O jornalista Marcelo Soares escreveu no blog Tome Conta do Brasil, da MTV, um post pertinente sobre mistura de política com religião em um Estado laico, como o Brasil.

Um comentário:

Helvecio Junior disse...

Carambá era só oq faltava!!!!
Agora qrem mudar a imagem q passaraa desde o começo? prometem uma coisa e vão mudar pq eles perceberam q isso é um erro!!
São uma palhaçada esses politicos do nosso país...

Ótimo post. um abraço
Dêem uma olhada no meu: http://jrparadgima.blogspot.com/

Vlw té mais